Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Queda maior do dólar pode afetar a balança, diz Furlan

O ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou que o nível de R$ 3,00 para o dólar ainda é estimulante para as exportações, mas, se a queda continuar, poderá reduzir a capacidade de superávit da balança comercial no médio prazo. "É importante termos o bom senso de não destruir uma das fontes de credibilidade do Brasil, que são as balanças comercial e de pagamentos", disse o ministro Furlan, acrescentando que esta é a expectativa de sua pasta. "Não podemos deixar a praia brasileira para a especulação e a variação cambial", reiterou. O ministro está em Bruxelas onde participa de uma conferência sobre o futuro dos têxteis e vestuários para os países em desenvolvimento. O setor sofrerá uma reestruturação global até janeiro de 2005, com o desmantelamento progressivo do sistema de cotas, terminando com mais de 40 anos de protecionismo. O evento reúne cerca de 800 representantes do setor de 170 nações.Amanhã pela manhã, o ministro Furlan participa de uma mesa redonda e falará sobre as expectativas e beneficios para os países em desenvolvimento face ao novo ciclo de negociação multilateral de Doha.

Agencia Estado,

05 de maio de 2003 | 09h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.