Queda nas vendas nos EUA reduz lucro da Bang & Olufsen

A fabricante de equipamentos de áudio e vídeo de alta qualidade Bang & Olufsen A/S, da Dinamarca, informou que o seu lucro líquido do primeiro semestre do ano fiscal de 2001 foi de 57 milhões de coroas dinamarquesas (US$ 6,84 milhões), o que representa uma queda de 39% em relação aos 93 milhões de coroas dinamarquesas obtidas no mesmo período do ano anterior. O ano fiscal da Bang & Olufsen vai de 1° de junho a 31 de maio.A empresa credita a diminuição à queda nas vendas e nas margens de lucro em suas operações nos Estados Unidos. O terceiro trimestre, segundo a companhia, começou de maneira satisfatória, e a empresa ainda acredita que o resultado operacional deste ano fique no mesmo nível do ano passado, em 224 milhões de coroas dinamarquesas (US$ 26,9 milhões).As vendas globais, ao término do primeiro semestre encerrado em 30 de novembro, alcançaram 1,997 bilhão de coroas dinamarquesas (US$ 239,6 milhões), 7% a mais do que o 1,866 bilhão de coroas dinamarquesas registrado no primeiro semestre fiscal de 2000.Com diversos escritórios espalhados pelo mundo, a Bang & Olufsen atua no mercado escandinavo desde 1925. No Brasil a empresa, que tem um showroom na rua Bela Cintra, em São Paulo, pertence à Montenapoleone, uma companhia familiar com larga experiência em móveis e decorações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.