Queda no preço de grãos determina nova deflação do IGP-DI no mês de julho

Com o resultado do mês passado, o IGP-DI acumula altas de 1,54% no ano e de 5,05% nos últimos 12 meses

Maria Regina Silva, Agência Estado

07 de agosto de 2014 | 08h20

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) recuou 0,55% em julho, após cair 0,63% em junho, divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com o resultado do mês passado, o IGP-DI acumula altas de 1,54% no ano e de 5,05% nos últimos 12 meses. A deflação dos grãos no atacado foi determinante para conduzir o IGP-DI à terceira queda consecutiva em julho, para 0,55%, avaliou à Agência Estado o economista Étore Sanchez, da LCA Consultores.
O resultado veio perto do esperado pela consultoria, recuo de 0,58%, e um pouco mais baixo que a mediana das expectativas, de -0,54%. A queda registrada pelo Preços ao Produtor Amplo (IPA), de 1,01%, foi influenciada pelas retrações de 2,81% do IPA Agropecuário e de 0,34% do Industrial. "Os protagonistas foram os grãos, especialmente milho (-10,05%) e soja (-5,06%)", disse. 
De acordo com o economista, a deflação dos grãos tende a ser repassada ao varejo, atingindo principalmente as carnes, que têm participação importante na cesta de consumo. No atacado, o item bovinos cedeu 0,54%. "A expectativa é que ocorra, sim, uma transmissão dessa queda do atacado para o consumidor, mas de forma espraiada", afirmou. 
A despeito da queda do IGP-DI em julho, Sanchez disse que o cenário de deflação nos IGPs já esgotou o período de recuos mais expressivos. Segundo ele, a tendência é de quedas menos significativas ao longo de agosto. "Os IGPs devem voltar ao campo positivo em setembro", estimou. 
A queda do IGP-DI na leitura mensal ficou dentro do intervalo das projeções do mercado financeiro, que estimavam desde um recuo de 0,65% a uma queda de 0,35%. O IPC-DI, que apura a evolução de preços no varejo, cresceu 0,10% em julho, em comparação com alta de 0,33% no mês anterior. Já o INCC-DI, que mensura o impacto de preços na construção, apresentou alta de 0,75%, contra avanço de 0,66%, na mesma base de comparação. O período de coleta de preços para o IGP-DI de julho foi do dia 1º ao dia 31 do mês passado. (Colaborou Idiana Tomazelli)
Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIGP-DI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.