finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Quem consome até 100 kWh não está livre de corte

Os consumidores que gastam até 100 quilowatts-hora (kWh) por mês não estão livres de um corte de energia elétrica, caso não atendam as medidas da Resolução nº 4 do plano de racionamento de energia do governo. Por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Eletropaulo confirmou a informação e esclareceu que esta faixa de consumidores terá um limite para os gastos - o consumo médio nos meses de maio, junho e julho de 2000. Ou seja, mesmo apresentando um consumo abaixo de 100 kWh por mês, quem ultrapassar esta média poderá sofrer corte de energia.Para calcular a média de consumo, o consumidor deve somar o consumo de energia elétrica dos meses de maio, junho e julho do ano passado e dividir o total por três. O resultado é a média de consumo. Por exemplo, se o resultado da média for de 80 kWh e o consumidor passar a consumir 100 kwh, poderá sofre o corte de energia. Mas, se o consumidor usar menos do que 80 kWh, ganhará um bônus de R$ 2,00 para cada R$ 1,00 economizado em sua conta de luz.A diretora executiva da Fundação Procon-SP, Maria Inês Fonozzaro, avalia que o consumidor que gasta até 100 kWh já vive no limite da economia de energia. "O consumidor que gasta pouco também está sendo punido. O Procon é contra o corte de energia em qualquer circunstância", ressalta. A coordenadora-executiva do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Marilena Lanzarini, afirma que os consumidores que gastam até 100 kWh mensais, de fato, não precisam reduzir em 20% seu consumo, mas não estão livres do corte.

Agencia Estado,

25 de maio de 2001 | 12h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.