Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

‘Quem prestar melhor serviço vai levar', diz diretor do Banco Central sobre fintechs

João Manoel Pinho de Mello diz que resultado da introdução do PIX e do open banking será o aumento da eficiência e da concorrência entre as instituições financeiras

Fabrício de Castro, O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2020 | 05h00

BRASÍLIA - O diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello, diz que resultado da introdução do PIX e do open banking será o aumento da eficiência e da concorrência entre as instituições financeiras. “Evidentemente, quem prestar melhores serviços a preços menores vai levar”. 

Por que o PIX e o open banking vão ser tão revolucionários para o sistema bancário?

O principal motor que levará a esta revolução é a eficiência, o custo baixo e a abertura de plataformas. O que o PIX faz é criar uma plataforma eficiente em que todos participam. A plataforma é atrativa do lado do usuário recebedor, por conta da liquidação em 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano. Do lado do pagador, o que estamos garantindo é uma série de funcionalidades tão conveniente quanto o que é oferecido por outros meios de pagamento, como dinheiro, boleto e cartões.

Significa mais concorrência?

Podemos esperar mais eficiência e mais concorrência. Evidentemente, quem prestar melhores serviços a preços menores vai levar.

Aparentemente, o PIX será um produto vantajoso para o lojista, que poderá receber o pagamento de forma imediata, ao contrário do que ocorre com o uso de cartões. Isso não será um golpe forte para a indústria de cartões?

A indústria de cartões, principalmente a partir de 2010, com a desverticalização e a quebra de relações exclusivas com bandeiras, sofreu uma revolução. Houve diminuição de custos para os lojistas e aumento da penetração dos cartões. Dos gastos dos consumidores pessoas físicas hoje, 40% são feitos por cartões de débito e crédito. É uma indústria bem sucedida. O PIX tem características que são vantajosas, mas acredito que a indústria de cartões seguirá tendo um papel importante. Pode ser que ela se transforme. O PIX, de fato, para o lado recebedor, é muito eficiente. Quem usar a plataforma do PIX vai pagar muito pouco e a liquidação ocorre na hora. Isso evita o custo com capital de giro e o estabelecimento fica menos suscetível. 

Em 5 de outubro começa o cadastramento das chaves do PIX (celular, e-mail ou CPF). O que vai impedir que outra pessoa possa usar o meu número de celular, por exemplo, para fazer ou receber transações?

Do ponto de vista de vulnerabilidade, o PIX não é diferente dos outros meios. É o mesmo tipo de validação da identidade que você tem para outros meios. Temos a confiança de que o PIX será tão ou mais seguro que os outros meios de pagamento. 

Tudo o que sabemos sobre:
Banco Central do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.