carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Questão do Speedy está perto de uma solução, diz Hélio Costa

Ministro disse que Anatel está "satisfeita" com resultados apresentados pela Telefonica após a suspensão

Leonardo Goy, da Agência Estado,

13 de agosto de 2009 | 13h51

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse nesta quinta-feira, 13, que está próxima de uma solução a proibição da venda de novas assinaturas do serviço de banda larga Speedy, da Telefonica. A Agência Nacional de Telecomunicações suspendeu a venda de novos pacotes do serviço depois de seguidas quedas de conexão.

 

Costa disse que conversou com o presidente da Telefonica, Antonio Carlos Valente, que lhe relatou que está cumprindo todas as exigências feitas pela agência, para suspender a punição. "Também falei com o presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg e ele disse que está satisfeito com os resultados. A solução deve estar próxima", disse Costa.

 

Apesar de ponderar que a decisão final cabe a Anatel, Costa disse que pelo que ouviu dos técnicos da agência, a liberação da venda do Speedy deverá ser feita gradualmente. "Acho que na próxima semana esse problema começa a ser solucionado", disse o ministro, em entrevista no Ministério.

 

Costa, que definiu sua atuação no caso como um "algodão entre cristais" disse que a retomada da venda do Speedy é importante até para evitar o problema social que poderia ser gerado com eventuais demissões dos técnicos que fazem a instalação da banda larga. "O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, me procurou preocupado, depois de conversar com o sindicato dos trabalhadores da área de telefonia". Costa disse que ele mesmo procurou o sindicato para acalmá-los e que informou que o governo estava trabalhando para resolver o problema.

Tudo o que sabemos sobre:
SpeedyproibiçãovendaHélio Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.