Rating AA do Japão depende de corte de dívida

Alerta foi feito pela agência de classificação de risco Standard & Poor's

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

30 de dezembro de 2009 | 12h32

O rating soberano AA do Japão corre o risco de ser cortado se o governo falhar em estabilizar e depois gradualmente reduzir a elevada dívida do país, afirmou um analista da agência de classificação de risco Standard & Poor's, segundo a agência Reuters. Separadamente, um analista da Moody's Investors Service disse à agência que o rating do Japão depende amplamente das tentativas do governo de consolidar as finanças no médio prazo e cortar seu déficit.

 

"No médio prazo, dado o pano de fundo econômico fraco e a tendência básica de crescentes pressões demográficas, a política fiscal precisa passar por grandes reformas se o fardo de dívida for se estabilizar e gradualmente diminuir", disse o analista Agost Benard, da S&P, segundo a Reuters, em resposta por e-mail a perguntas.

 

Ele acrescentou que pressões negativas no rating podem surgir se as reformas fiscais e/ou trabalhistas forem vistas como insuficientes para lidar com os problemas mencionados acima.

 

O analista Tom Byrne, da Moody's, por sua vez, disse que os mercados de capital continuarão financiando déficits a taxas nominais relativamente baixas em 2010, mas alertou que "em algum momento", os investidores exigirão um prêmio de risco para financiar tais déficits elevados.

 

"Esse ponto de virada será mais provável se o governo não puder articular um plano de redução do déficit no médio prazo crível", disse o analista em resposta por e-mail à agência Reuters. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.