Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Rato diz ?adios? ao Brasil

Depois de conhecer os principais pontos turísticos do Rio, no sábado, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Rodrigo Rato, embarca hoje no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão) com destino à Africa do Sul. O vôo de Rato parte às 17 horas, com escala em São Paulo. No Galeão, Rato não comentou assunto ligados à economia. "Adios!", foi a sua última declaração.Na manhã de hoje, Rato foi ao Jockey Club do Rio para participar de um programa de televisão da BBC de Londres, no qual qualquer pessoa do mundo poderia fazer perguntas ao dirigente do FMI, por telefone. Houve, no entanto, um problema técnico que impediu Rato de ouvir os questionamentos e, depois de 30 minutos de tentativa, ele desistiu.No sábado, Rato fez um sobrevôo de helicóptero para conhecer as praias da zona Sul do Rio, o Pão de Açúcar e o Corcovado. De carro, passeou pela Floresta da Tijuca, fez uma parada na Vista Chinesa e no Corcovado. Após conhecer o Cristo Redentor, o diretor-gerente do FMI disse que o governo brasileiro deveria buscar reformas para garantir um "crescimento duradouro e mais intenso". À noite, Rato assistiu ao show da cantora Maria Bethânia no Canecão, casa de shows da zona sul.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2004 | 15h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.