RD é eleita bicampeã do Broadcast Empresas

Este ano, prêmio teve a participação de 185 empresas com ações negociadas na B3

Impresso

10 Agosto 2018 | 04h00

Depois de terem driblado as turbulências de 2017 – que se estendem por 2018 –, as companhias vencedoras da 18.ª edição do Prêmio Broadcast Empresas planejam manter os investimentos, em aquisições ou em novos projetos, independentemente das incertezas trazidas pelas eleições e pela guerra comercial. Esse é o caminho, na visão dessas empresas, para continuar crescendo e entregando bons resultados aos investidores.

O diretor de Relações com Investidores da bicampeã do Prêmio, a RD (ex-Raia Drogasil), Gabriel Bouzada Rozenberg, afirmou que não vê problemas para entregar as metas divulgadas ao mercado para 2018 e 2019, que preveem a abertura de 240 lojas por ano. “Seguimos muito confiantes. Nosso negócio é resiliente mesmo em anos de crise. O nosso setor continua crescendo”, disse.

Para o diretor executivo de Finanças, de Relações com Investidores e de Gestão de Pessoas da segunda colocada EcoRodovias, Marcello Guidotti, as empresas já se prepararam para o quadro de incertezas locais relacionadas às eleições. “As estratégias de gestão foram antecipadas”, disse. No caso da CVC, a estratégia é focar os investimentos na transformação digital da companhia. “Temos um modelo flexível para operar em qualquer situação econômica”, acrescentou o diretor financeiro da companhia, Pedro Aparício.

Estratégia vencedora

Expandir os negócios e manter a capacidade de adaptação foi a escolha das companhias de capital aberto que conseguiram destaque no Prêmio Broadcast Empresas, referente a 2017, elaborado em parceria com a Economática. O resultado apareceu. Como observou o presidente da consultoria, Fernando Exel, “as top ten do ranking tiveram mediana de rentabilidade sobre patrimônio de 23%”. Considerando todas as empresas listadas na B3, a taxa foi de 7,3%.

A rede de varejo farmacêutico bicampeã, RD, não se intimidou com o aumento da concorrência e abriu 210 lojas em 2017, acima inclusive da meta inicialmente traçada para o ano, de 200 unidades. “Não há empresa que tenha a capacidade de abrir lojas nessa escala”, afirma o diretor de Relações com Investidores da RD, Gabriel Rozenberg. A empresa sagrou-se vencedora também no Prêmio Especial Novo Mercado, que incentiva as empresas listadas nesse segmento de governança corporativa da B3.

EcoRodovias e CVC. A concessionária de rodovias, que também leva os prêmios especiais Small Cap e Sustentabilidade, alinhou seu foco, saindo de projetos que não eram “core”. Agora, confia no crescimento da economia brasileira.

“As empresas premiadas se destacaram tanto pela boa governança quanto pela decisão de seguir com os planos, mesmo em cenário econômico adverso”, afirma o presidente executivo da Agência Estado, Miresh Kirtikumar.

É caso da CVC. “O mercado começou a prestar atenção e a entender que com vento a favor é mais fácil, mas que com vento contra, nós não derretíamos”, disse o presidente da operadora de turismo, Luiz Falco.

“Nestes 18 anos de Prêmio Broadcast Empresas procuramos destacar exatamente essa capacidade de algumas empresas obterem resultados elevados e proporcionarem bons retornos aos acionistas, mesmo em tempos de crise”, diz a editora-chefe do Broadcast, Teresa Navarro.

Metodologia

A presente edição do Prêmio Broadcast Empresas teve participação de 185 empresas com ações negociadas na B3 e selecionadas por terem patrimônio líquido acima de R$ 10 milhões, divulgado seus balanços no prazo previsto em lei e estarem em dia com seus credores no período analisado.

A metodologia avalia sete indicadores que fazem parte do dia a dia dos investidores e profissionais do mercado financeiro: variação da rentabilidade patrimonial; pagamento de dividendos em relação ao patrimônio; índice preço/lucro (PL); preço/valor patrimonial da ação (P/VPA); oscilação da ação; volatilidade da ação; e liquidez. Cada empresa é representada pela sua ação mais líquida (ON ou PN).

Mais conteúdo sobre:
Prêmio Broadcast Empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.