Reajuste de aposentado será de 2,5% acima da inflação

Ministro da Previdência confirma que reajuste sairá por meio de Medida Provisória ainda neste ano

Fabio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

09 de dezembro de 2009 | 11h30

O ministro da Previdência, José Pimentel, informou nesta quarta-feira, 9, que o governo vai editar Medida Provisória (MP) ainda neste ano corrigindo as aposentadorias de quem ganha acima de um salário mínimo em inflação mais 2,5%, o que equivale à metade do crescimento do PIB de 2008. Segundo ele, a medida beneficia 8,2 milhões de pessoas e vai ter um impacto fiscal adicional no Orçamento de 2010 da ordem de R$ 3 bilhões.

 

De acordo com Pimentel, esse custo vai ser incorporado pelo relator do Orçamento no texto que está em discussão no Congresso Nacional. Ele afirmou ainda que para quem ganha um salário mínimo não houve alteração na política, que é de correção pela inflação mais o crescimento do PIB de 2008.

 

O reajuste das aposentadorias valerá a partir de 1º de janeiro e o primeiro pagamento, segundo o ministro, deve ocorrer em 25 de janeiro do ano que vem.

 

Central critica decisão

 

O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, criticou a decisão do governo de conceder 50% do crescimento do PIB dos últimos dois anos como ganho real às aposentadorias com valor acima de um salário mínimo. Segundo ele, as centrais sindicais defendiam, pelo menos, 80% da expansão do PIB.

 

"Não conseguimos. O governo vai editar uma Medida Provisória com 50% do crescimento do PIB, mas já é melhor do que estava", disse ao discursar durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). "Os aposentados, que são mais de 25 milhões, não têm renda confortável como se prega na Constituição", disse o sindicalista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.