Reajuste de escolas particulares chega a 24%

A maioria das escolas particulares de ensino fundamental e médio da capital já definiu o valor das anuidades para o próximo ano letivo. Entre as 36 escolas pesquisadas, os aumentos chegam a 24%, em relação à importância que foi paga neste ano. Mas há situações em que o preço permanece inalterado e em outras houve redução.No Galileu Galilei, por exemplo, as anuidades foram corrigidas por porcentuais variáveis, de 19% a 24%. Mesmo com esse aumento, o Galileu Galilei continua sendo um dos que cobram anuidades mais baixas, entre os colégios pesquisados. Um reajuste de 19% a 24%, no entanto, deve pesar bastante no bolso do consumidor, principalmente aquele que já está com o orçamento apertado. Outros colégios que definiram reajustes mais elevados foram o Professor José Francisco de Camargo (Pequenópolis), de 8% a 23%, e o Spinosa, de 6% a 21%. No Colégio das Américas, o aumento máximo foi de 5%. Nas classes de 1.ª a 3.ª série do ensino fundamental, o preço terá redução de 20%, se a matrícula for paga até o dia 30. No Elvira Brandão, a anuidade de todas as classes não teve nenhum reajuste, pelo segundo ano consecutivo. Camila Nardi Rocha, diretora do colégio, explica que, mesmo com a manutenção do valor da anuidade, a grade de disciplinas não foi alterada. Em alguns casos, até melhorou, com o aumento da carga horária de inglês. Ela acrescenta que, desde 1999, o Elvira Brandão trabalha com uma consultoria de planejamento estratégico que rebalanceou a estrutura de custos, mostrando como gastar melhor, de forma racional e inteligente, os recursos financeiros (ver demais escolas na tabela do link abaixo).Sônia Cristina Amaro, assistente de Direção da Fundação Procon-SP, explica que, de acordo com a legislação, a escola só pode aumentar os valores pagos pelo aluno uma vez por ano. E justificar o reajuste com base na evolução da planilha de custos: com pessoal ou algum outro tipo de investimento que resulte em aprimoramento do processo pedagógico. Ela diz ainda que, em caso de reajuste alto no valor da anuidade, os pais podem pedir explicações na escola. Por uma questão de transparência, a instituição deverá esclarecer todas as dúvidas apresentadas.

Agencia Estado,

19 de novembro de 2001 | 10h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.