Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Reajuste do mínimo pressionará contas, diz ex-ministro

O déficit previdenciário deve voltar a subir este ano, impulsionado pelos efeitos da crise, segundo o consultor José Cechin, ex- ministro da Previdência Social no governo FHC. O rombo só não voltará a crescer em 2009 se o Produto Interno Bruto (PIB) aumentar ao menos na mesma proporção que o crescimento das despesas previdências, em torno de 3,5%. "Pouca gente hoje está esperando isso realisticamente no mercado." Segundo Cechin, as despesas serão pressionadas pelo reajuste de 12% no salário mínimo que deve subir dos atuais R$ 415 para R$ 465. Além disso, em momentos de crise, empresas costumam cortar pagamentos de tributos, inclusive o previdenciário. "Então, deve aumentar a inadimplência e a sonegação, o que deve contribuir para piorar bastante as contas da Previdência."

Marcelo Rehder, O Estadao de S.Paulo

22 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.