coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Reajuste no gás boliviano já chegou às concessionárias

O reajuste de 7,9% no gás natural boliviano já chegou às concessionárias de gás canalizado que comercializam o produto no Brasil. Segundo informações da Compagás (PR), o aumento de preço da estatal boliviana YPFB para a Petrobras foi repassado pela petrolífera brasileira às distribuidoras. O novo reajuste do insumo está valendo a partir de hoje.Isso não significa que o aumento será passado aos consumidores. As distribuidoras ainda terão que decidir se irão repassar ou não o novo preço do insumo para os seus mercados. No caso das concessionárias paulistas, o aumento não é automático. A Comissão de Serviços Públicos de Energia (CSPE), que regula o serviço de gás no Estado, autoriza o reajuste anual para a Gás Brasiliano em dezembro e para a Comgás e Gás Natural São Paulo Sul, em maio.O novo aumento, anunciado pelo presidente da YPFB, Guillermo Aruquipa, à imprensa boliviana, não está relacionado à nova fórmula de precificação do gás importado a partir do valor de suas frações mais nobres, questão acertada entre os governos do Brasil e da Bolívia no início deste ano.O porcentual de 7,9% faz parte do reajuste trimestral do contrato de fornecimento entre as estatais, que toma como base uma cesta de óleos combustíveis cotados internacionalmente. A próxima correção de valor ocorrerá em janeiro de 2008. Segundo informações de Aruquipa, o País passará a pagar US$ 4,5 por milhão de BTU, ante US$ 4,17 por milhão de BTU.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

03 de outubro de 2007 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.