Realização de lucros afeta o café em NY

As cotações do café arábica despencaram na Bolsa de Nova York, ontem. Investidores continuaram a realizar lucro sobre os ganhos recentes, que tinham elevado os preços aos maiores níveis em 13 anos. O contrato dezembro fechou com queda de 3,88%, em 181,95 centavos de dólar por libra-peso. Os participantes do mercado continuam atentos ao clima no Brasil. A estiagem ajuda a finalizar a colheita da safra 2010/11, mas pode prejudicar a floração dos cafezais para o próximo ciclo. A oferta de grão de qualidade continua restrita, o que ajuda a elevar o ágio para os cafés da Colômbia e da América Central, cuja produção deve começar a chegar ao mercado nas próximas semanas. Enquanto isso, o estoque na Bolsa cai. O volume armazenado ali soma 1,98 milhão de sacas de 60 quilos, 40% menos que na mesma época do ano passado.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2010 | 00h00

Ainda em Nova York, os preços do algodão romperam a barreira de US$ 1 por libra-peso pela primeira vez em 15 anos, no melhor momento do dia. O atraso da colheita na China, a demanda asiática e os reduzidos estoques globais estão por trás desse movimento. O contrato dezembro, o mais negociado, fechou um pouco abaixo daquele nível, em 99,37 centavos por libra-peso, com alta de 1,17%. As cotações subiram 33% desde o início de 2010 por causa do problemas climáticos na China, maior produtor e consumidor mundial da fibra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.