Rebeldes atrasam venda de carvão na Colômbia

O principal grupo rebelde da Colômbia bombardeou a ferrovia do principal exportador de carvão do país, Cerrejon LLC, forçando a companhia a suspender suas operações pela linha férrea até a próxima quarta-feira.

EDUARDO MAGOSSI, Agencia Estado

18 de dezembro de 2011 | 17h29

O vice presidente de Relações com o Público da Cerrejon, Julian Gonzalez, disse que, apesar do ataque, a produção e a exportação da empresa não serão afetadas porque há estoques de emergência da Cerrejon nos portos. Entretanto, ele disse que o ataque e as recentes chuvas fortes devem fazer com que a companhia não atinja sua meta de produção de 2011, que era de 32 milhões de toneladas.

A Cerrejon é uma joint venture igualmente controlada pelas companhias Xstrata PLC, Anglo American PLC e BHP Billiton. Ela opera no extremo note do país, perto da divisa com a Venezuela. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
carvãoferroviarebeldesColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.