Recall varia de 30 minutos a um mês

O recall da General Motors do Brasil, que envolve 1,3 milhão de veículos Tigra e da linha Corsa de todos os modelos e versões até o ano de fabricação 1999, demora em média 30 minutos, segundo as concessionárias e oficinas autorizadas da montadora. Algumas autorizadas realizam o serviço na hora e outras estão agendando a instalação do kit para o final de novembro.Na concessionária Aba Motors, no município de Embu, Grande São Paulo, o cliente não precisa agendar o recall. A instalação do kit está sendo realizada na hora e leva cerca de 20 a 30 minutos para ficar pronta. Nas concessionárias Pompéia Veículos, na zona oeste da Capital, e na Anhembi Veículos, na zona norte, os motoristas também não precisam agendar o serviço. Já nas concessionárias Levesa, na zona Sul de São Paulo e na Viamar Veículos, na zona leste, o recall precisa ser agendado com antecedência. Na Levesa, já existem serviços programados até o dia 24 de novembro. Segundo informações da área técnica da concessionária, o volume de serviços da Levesa é grande e, dependendo do volume de carros na oficina, a instalação do kit demora cerca de 30 minutos. Na Viamar, a espera é de uma semana e o serviço pode durar 40 minutos.Em todas as autorizadas o serviço é gratuito e realizado das 8 horas as 17 horas, de segunda a sexta. O cliente que desejar mais informações também pode recorrer ao Centro de Atendimento ao Cliente (CACC), da General Motors, pelo telefone 0800-194200 (ligação gratuita).144 mil já realizaram ou agendaram o recallCinco peças formam o kit que será instalado no trilho dos bancos dianteiros para reforçar o suporte de fixação do cinto de segurança. Foi constatado que a presilha usada até agora pode desgastar-se após longo período de uso e romper-se, soltando cinto em casos de forte impacto.No segundo balanço feito pela GM neste mês de outubro, 144.000 proprietários do Corsa e do modelo Tigra já compareceram ou agendaram a sua ida à rede de concessionárias e oficinas autorizadas Chevrolet para a realização do conserto de seus veículos, considerando o período de 17/10 (início do recall) a 30/10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.