Receio com juro pesa sobre ações da China

As bolsas da China fecharam em baixa, pressionadas pelo receio dos investidores com o fato de o governo do país ter anunciado na sexta-feira um novo aumento na taxa que determina quanto dinheiro as instituições financeiras devem deixar depositado no banco central. A medida, que tem como objetivo conter a pressão inflacionária, é considerada também um potencial limitador do crescimento da economia chinesa. O índice Xangai Composto caiu 3% e fechou a 2.706,66 pontos, menor pontuação desde 30 de setembro, enquanto o Shenzhen Composto recuou 4,3%, para 1.180,39 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.