Estadão
Estadão

Receita adia divulgação de dados negativos da arrecadação para depois da eleição

Segundo o governo, haverá uma reunião interna de planejamento com todos os subsecretários e superintendentes do órgão até sexta-feira, 'o que impede a realização de coletiva de imprensa'

Renata Veríssimo, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 13h46

BRASÍLIA - A divulgação dos dados econômicos no mês de setembro será feita pelo Ministério da Fazenda somente na próxima semana. A arrecadação de impostos e contribuições federais deve ser conhecida apenas na quarta-feira da próxima semana, dia 29, após as eleições.

Embora seja costume que os dados sejam divulgados mais cedo, a Receita Federal afirmou que a escolha da data não considerou a realização do segundo turno das eleições no domingo. 

Segundo a assessoria de imprensa, todos os subsecretários e superintendentes do órgão estão em uma reunião interna de planejamento até sexta-feira, o que dificulta a realização da entrevista pelo secretário adjunto da Receita, Luiz Fernando Nunes. 

O Fisco informa que essa reunião estava agendada desde o início do ano. Além disso, na próxima terça-feira, não deve ter expediente no Ministério da Fazenda, em função do Dia do Servidor Público. 

Por isso, o planejamento atual é realizar a entrevista da arrecadação somente na quarta-feira. No ano passado, a divulgação dos dados de setembro ocorreu no dia 22 de outubro. Este ano, apenas em abril a divulgação ficou para o final do mês e aconteceu no dia 28. 

O resultado ruim da arrecadação nos últimos meses tem dificultado o fechamento das contas do governo. É esperado que o fraco desempenho tenha se repetido. Conforme antecipou o Broadcast, as contas públicas devem fechar com um novo déficit primário em setembro. 

O resultado será conhecido na quinta-feira ou sexta-feira da próxima semana, quando o secretário do Tesouro Arno Augustin, dará entrevista coletiva. A divulgação do comportamento da dívida pública federal em setembro também está marcada para segunda-feira, dia 27, após o segundo turno das eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
ReceitaArrecadaçãoEleições 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.