Receita adia pagamento de restituição do Imposto de Renda

Os contribuintes que iriam receber sua restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) nesta segunda-feira terão de esperar mais um pouco, possivelmente até quarta-feira. A Secretaria da Receita Federal informou neste sábado que suspendeu o pagamento, devido a erro do Serpro, a empresa estatal de informática responsável pelo processamento das declarações. "A Secretaria da Receita Federal lamenta o ocorrido e está envidando todos os esforços junto à empresa prestadora de serviços de processamento para a correção do erro ainda neste fim de semana", diz em nota divulgada neste sábado.De um total de 116.381 restituições que seriam pagas, foram detectados erros em cerca de 4 mil. Por isso, o pagamento de todo o lote foi suspenso. A Receita informou que as restituições serão liberadas no máximo até a próxima quarta-feira, quando os bancos já terão recebido a listagem correta com as restituições que devem ser pagas.A lista com os contribuintes incluídos no lote suspenso - disponível para consulta no site da Receita ou pelo telefone 0300-78-0300 desde o último dia 8 - também está sendo corrigida. A lista correta será divulgada até a quarta-feira, segundo informa a Receita.Esse seria o primeiro lote residual das restituições referentes ao IRPF 2006. São contribuintes que haviam caído na malha fina, mas já tiveram as declarações liberadas. No ano passado, um total de 746.035 contribuintes ficaram na malha.É a segunda vez que, por erro do Serpro, os contribuintes se vêem frustrados na expectativa de receber a restituição. Em outubro passado, 105 mil contribuintes foram incluídos por engano no lote pago aquele mês, mas só viram o dinheiro em novembro.A Receita não se pronuncia sobre as causas dessas falhas, mas o comentário entre os técnicos é que os equipamentos e programas do Serpro estão tecnologicamente defasados e não conseguem acompanhar os avanços da área de informática da Receita. Existe uma disputa velada entre o órgão e a estatal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.