Receita arrecada R$ 19,9 bilhões em março

A Secretaria da Receita Federal arrecadou em março R$ 19,973 bilhões em tributos e contribuições. As receitas administradas somaram R$ 19,207 bilhões, enquanto as demais receitas ficaram em R$ 766 milhões. O resultado do mês passado é 0,88% inferior ao registrado em março de 2002, considerando a variação do IPCA no período. Com o resultado de março, a Receita Federal fechou o primeiro trimestre do ano com uma arrecadação total de R$ 66,159 bilhões, sendo R$ 62,535 bilhões em receitas administradas e R$ 3,624 bilhões de demais receitas. O resultado do trimestre é 0,35% inferior ao do primeiro trimestre de 2002, também considerando a variação do IPCA no período. 2002 teve receitas atípicas As arrecadações atípicas registradas em 2002 continuam sendo a principal justificativa para as quedas reais de arrecadação de tributos da Receita Federal este ano. De janeiro a março de 2002, o governo conseguiu uma arrecadação extra de R$ 6,170 bilhões, boa parte advinda do pagamento de tributos por parte dos fundos de pensão. No primeiro trimestre de 2003, as receitas atípicas foram de apenas R$ 662 milhões. Isso justifica a queda 0,35% da arrecadação do trimestre, considerando o efeito da variação do IPCA sobre o valor arrecadado no primeiro trimestre de 2002. Excluídas essas receitas atípicas, tanto de 2002 quanto de 2003, o que se percebe é que a arrecadação de tributos da Receita registrou, na verdade, um crescimento. De acordo com o secretário-adjunto do Fisco, Ricardo Pinheiro, excluindo esses valores, a arrecadação obtida no primeiro trimestre deste ano ficou 10,53% (em termos reais) superior ao apurado no mesmo período de 2002. Para Pinheiro, esse resultado foi alcançado pela soma de quatro fatores: "sangue, suor, lágrimas e o bom desempenho da economia", disse. A arrecadação de receitas administradas no primeiro trimestre do ano ficou cerca de R$ 500 milhões acima do projetado pelo governo. Foram arrecadados R$ 62,535 bilhões em receitas administradas (tributos e contribuições controlados pela própria Receita Federal). Para o ano, a projeção do governo é que essas receitas somarão R$ 253 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.