finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Receita atenta aos profissionais liberais

Todos os contribuintes que, de alguma forma, encontram brechas na legislação para pagar menos impostos à Receita Federal devem começar a se preocupar com a nova lei que permite a quebra do sigilo bancário sem autorização judicial (veja mais informações nos links abaixo). Segundo analistas, os primeiros a sentir o efeito da mudança serão os profissionais liberais, como médicos, dentistas, advogados e contadores.O argumento é que boa parte não costuma emitir nota fiscal de todos os serviços prestados. "Isso é considerado um ato ilícito, pois tudo que você recebe deve ser informado ao Fisco", explica o advogado tributarista da Freitas & Rodrigues, José Roberto Pernomian Rodrigues.Segundo ele, a tendência é uma faixa da população passar a contribuir mais, com medo das punições. Há receio de que o aumento na carga tributária seja repassado aos produtos e serviços, mas devem persistir algumas brechas para a sonegação. "Entre autônomos, por exemplo, deve crescer a forma de pagamento em dinheiro", avalia.Para o advogado Antonio Carlos do Amaral, muitas operações poderão ser interpretadas de maneira equivocada pela Receita. Quem costuma movimentar recursos de terceiros em conta pode ser alvo de investigação. Esse tipo de transação é comum entre profissionais que recebem dinheiro e o repassam a fornecedores e clientes.

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2001 | 18h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.