Receita da Roche tem queda de 4% no 1º trimestre

A Roche Holding AG informou, nesta quinta-feira, que sua receita caiu 4% no primeiro trimestre, afetada pela queda das vendas do Tamiflu porque os governos não estão comprando mais o remédio para gripe em quantidade suficiente para se preparar contra uma pandemia.As vendas também foram prejudicadas pela alta do franco suíço em relação ao dólar e por uma menor valorização contra o euro.A Roche disse que as vendas caíram para 10,86 bilhões de francos suíços no primeiro trimestre, em relação aos 11,35 bilhões de francos suíços no mesmo período do ano anterior. Os números ficaram abaixo das previsões feitas pelos analistas que esperavam um nível de venda mais ou menos igual ao do ano passado.O rápido crescimento das cinco drogas contra câncer da empresa, que representam mais da metade das vendas de medicamentos com prescrição médica, compensou cerca de 750 milhões de francos suíços em vendas do Tamiflu em 2007, que a companhia não alcançou em 2008.As vendas na principal unidade farmacêutica caíram 6%, para 8,57 bilhões de francos suíços, ante 9,14 bilhões de francos suíços, com o crescimento das drogas contra câncer Avastin e Herceptin não compensando o recuo nas vendas do Tamiflu.A unidade de diagnósticos anunciou uma alta de 3% nas vendas, para 2,29 bilhões de francos suíços, ante 2,22 bilhões de francos suíços.As vendas da maioria dos produtos avançaram, mas os medicamentos para diabetes da companhia, que contribui com cerca de um terço da receita da divisão, recuou devido ao menor crescimento do mercado e às incertezas sobre as novas práticas competitivas nos Estados Unidos, disse a Roche.A companhia divulgou somente os dados sobre as vendas e informará sua atualização dos lucros em 24 de julho. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.