Receita de empresas de energia terá aumento de 15%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou hoje que aprovou um reajuste de 15% na Receita Anual Permitida (RAP) das concessionárias de transmissão de energia elétrica. O reajuste, que eleva de R$ 9,2 bilhões para R$ 10,5 bilhões a receita das empresas, entra em vigor a partir da terça-feira da semana que vem (dia 1º de julho). Segundo a Aneel, o aumento contempla as instalações já existentes e também as que entrarão em operação até o dia 30 de junho do ano que vem.Devido ao aumento da receita, a Aneel também autorizou reajustes nas tarifas cobradas das transmissoras para transportar a energia. O "pedágio" da energia varia de uma empresa para outra, bem como o reajuste autorizado pela Aneel. No caso de Itaipu, por exemplo, a tarifa mensal para o transporte da energia, a ser paga pelas distribuidoras que são abastecidas pela usina, passará de cerca de R$ 3 mil por megawatt (MW) para R$ 3,378 mil por MW.O aumento da tarifa de transmissão (conhecida como Tust - Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão) e da receita das transmissoras deverá ser repassado às contas de luz cobradas dos consumidores finais. Mas, segundo a Aneel, como esse impacto varia de distribuidora para outra, não é possível calcular qual será o efeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.