Receita de evento mais do que dobra em relação a 2011

Até as 12h, o site Busca Descontos, que reúne as ofertas da Black Friday, já havia vendido mais do que em 2011

O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2012 | 02h06

Apesar das dúvidas sobre o real porcentual dos descontos, o movimento nos sites e lojas que participaram do Black Friday brasileiro aumentou em relação ao ano passado. O Busca Descontos, site que reúne as ofertas do dia de compras desde 2010, informou que havia vendido, até o meio-dia de ontem, o equivalente a todas as vendas realizadas no ano passado.

Em 2011, o Black Friday rendeu R$ 100 milhões em vendas pela internet - o maior volume em um dia no varejo virtual brasileiro, segundo a consultoria ebit. Neste ano, além de um maior número de empresas de e-commerce participantes, o Black Friday também atraiu varejistas tradicionais, que ofereceram descontos não só em eletrônicos, mas também em alimentos. Ao todo, cerca de 300 companhias pegaram carona no "feriado" comercial.

A promoção Black Friday seguiria no site Busca Descontos até as 2h. Um balanço definitivo sobre as vendas é esperado para hoje. Em virtude do alto número de acessos, o hotsite do Black Friday na plataforma do Busca Descontos chegou a sair do ar durante a primeira hora de promoções, na madrugada de ontem. Superado o problema técnico inicial, o acesso ao site se normalizou durante a maior parte do dia.

A reportagem do Estado, ao longo do dia, acessou vários sites de empresas que divulgaram a participação no Black Friday e, em diferentes momentos, enfrentou dificuldades para visualizar as ofertas de Magazine Luiza, Carrefour, Lojas Americanas e Chevrolet. No caso da montadora, o acesso às promoções do dia foi direcionado a uma página no Facebook, apesar de um hotsite ter sido criado para essa finalidade.

Faturamento. A varejista de moda online Dafiti afirmou que já havia vendido, até o fim da tarde de ontem, o equivalente ao dobro da receita registrada no Black Friday do ano passado. A empresa informou também que o faturamento foi equivalente ao triplo do registrado em um dia comum.

O Extra, do Grupo Pão de Açúcar, afirma ter multiplicado suas vendas - foi a segunda vez que a varejista participou do evento. O hipermercado, que antecipou o acesso às ofertas para 22h de quinta-feira, diz ter registrado movimento seis vezes maior em seu site durante a madrugada, na comparação com as demais sextas-feiras. No Extra, houve descontos em eletrodomésticos e em alimentos.

A rede Pão de Açúcar, que "estreou" no Black Friday em 2012, focou seus descontos em alimentos e bebidas. A varejista diz ter percebido uma expansão de 40% nas vendas, em comparação com dias normais. / F.S. e M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.