finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Receita destrói R$ 43,2 mi em mercadorias apreendidas

A Receita Federal do Brasil destrói hoje em várias unidades em todo o País cerca de 900 toneladas de mercadorias apreendidas em 2007, no valor total de R$ 43,2 milhões, o dobro do ano passado. Esses produtos não podem ser doados ou levados a leilão por estarem em desacordo com as normas que regula o consumo e o uso.De acordo com informações divulgadas no site da Receita, serão destruídos CDs e DVDs piratas, cigarros, pneus usados, bebidas, cosméticos, perfumes, preservativos, medicamentos e alimentos impróprios para consumo ou utilização. A lista traz ainda brinquedos, pilhas, isqueiros, bolsas, mochilas, óculos e relógios falsificados. Além dessas mercadorias, agrotóxicos, venenos e outros produtos condenados por não atenderem às normas de vigilância sanitária ou de defesa agropecuária serão inutilizados.Com a ação de hoje, o volume de produtos destruídos de janeiro a agosto deste ano passará de três mil toneladas. Somente em 2007, a Receita Federal do Brasil já apreendeu aproximadamente R$ 600 milhões em mercadorias, o que significa um aumento de 25% em relação a janeiro a julho de 2006. Até o mês passado, 26,4% dos itens apreendidos foram destruídos, 32,8% foram incorporadas por órgãos públicos, 14,8% doadas a entidades beneficentes, 10,9% leiloadas e outras 13,5% acabaram sendo devolvidas aos interessados por decisão administrativa ou judicial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.