coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Receita diz haver tempo hábil para arrecadar R$ 4 bi

O secretário-adjunto da Receita Federal, Luiz Fernando Teixeira Nunes, afirmou nesta terça-feira, 25, haver tempo hábil para ampliar a arrecadação em R$ 4 bilhões e compensar os gastos adicionais com a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). "A receita, como em todos os anos, tem como compromisso buscar as fontes necessárias", afirmou.

RENATA VERÍSSIMO E VICTOR MARTINS, Agencia Estado

25 de março de 2014 | 13h45

Além do aumento de tributos, ele disse que estão sendo reforçadas as medidas de combate à sonegação, de maior eficiência da máquina arrecadatória, que também oferecem alternativas de incremento na arrecadação.

Entre as medidas em estudo estão a elevação da carga tributária para bebidas frias (cerveja, refrigerante, águas). Esse aumento estava previsto para o ano passado, mas foi postergado para este ano, depois que o setor argumentou que haveria um forte aumento dos preços. Com receio de haver um impacto na inflação, o governo anunciou o adiamento do reajuste para abril de 2014.

Nunes disse que os estudos estão prontos e dependem de aprovação do ministro da Fazenda, Guido Mantega. A Receita também defende um aumento dos tributos sobre cosméticos, incluindo os importados.

Tudo o que sabemos sobre:
RFarrecadaçãofevereirotempo hábil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.