Receita do INSS supera despesas em SP, mostra estudo

Relatório divulgado pela Previdência mostra que arrecadação do Estado é superior aos gastos em R$ 1,1 bi

Isabel Sobral, da Agência Estado,

05 de junho de 2008 | 18h04

A arrecadação do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em São Paulo é bem superior ao volume de pagamentos de benefícios pagos pela Previdência no Estado. Foi o que revelou um estudo das receitas e despesas do INSS em São Paulo, tomando como base o mês de abril, divulgado pelo Ministério da Previdência. A estatística mostra que, em abril, foram pagos R$ 4,2 bilhões em aposentadorias, pensões e auxílios no Estado, enquanto a arrecadação atingiu R$ 5,3 bilhões. "O superávit no fluxo de caixa da Previdência em São Paulo reflete a força do mercado formal do Estado e, como o sistema previdenciário do País é solidário, esse excedente é usado para ajudar a pagar os benefícios no restante do Brasil", explicou o secretário de Previdência Social do Ministério, Helmut Schwarzer. Ele acrescentou que esse excedente não significa que a Previdência em São Paulo esteja equilibrada atuarialmente. "A Previdência brasileira como um todo necessita de ajustes atuariais por causa da tendência de aumento da expectativa de vida da população", completou. O levantamento mostrou ainda que o mercado de trabalho paulista tem característica fortemente urbana, algo que se reflete na concessão de benefícios à sua população. Dos benefícios concedidos em abril pela Previdência, 96,7% dos liberados em São Paulo foram feitos a trabalhadores da área urbana, enquanto no Brasil o número de benefícios urbanos foi bem menor, 76,8% do total do País. O valor médio pago pelo INSS em São Paulo foi R$ 886, 29% superior à média nacional de R$ 685.

Tudo o que sabemos sobre:
PrevidênciaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.