Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Receita e PF fazem ação para coibir crime contra o INSS

Esquema envolve servidores da Previdência que fazem falsos lançamentos no sistema de concessão do benefício

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

30 de outubro de 2009 | 13h13

A Receita Federal do Brasil iniciou nesta sexta-feira, 30, a Operação Flagelo II, organizada pela Polícia Federal e que contou também com a colaboração do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Ministério Público Federal, com o objetivo de reprimir crimes contra o sistema previdenciário no Estado do Pará. Os agentes buscaram cumprir 70 mandados de busca e apreensão e 58 mandados de prisão. O número de presos não foi divulgado.

De acordo com as apurações, o esquema criminoso se organizava em vários núcleos. Os intermediários eram encarregados de captar pessoas interessadas em obter benefícios previdenciários. Os servidores do INSS eram incumbidos de receber os pedidos de benefícios previdenciários e fazer falsos lançamentos nos sistemas informatizados para concessão de benefícios. Havia também o núcleo para obter empréstimos consignados no benefício fraudulento, um grupo utilizado para o saque de dinheiro nos bancos e o núcleo encarregado de falsificar os documentos necessários a serem utilizados nas fraudes.

Tudo o que sabemos sobre:
INSSPFcrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.