Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Receita libera consulta ao penúltimo lote do IR na segunda-feira

Dinheiro da restituição dos contribuintes que tiverem direito ao reembolso estará disponível a partir do dia 16

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

04 de novembro de 2009 | 16h36

Depois da notícia de que o Ministério da Fazenda estaria segurando a liberação das restituições de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2009, ano calendário 2008, a Receita informou nesta quarta-feira, 4, que irá restituir este mês R$ 1,968 bilhão aos contribuintes. Este é o maior valor liberado este ano. A maior devolução até então ocorreu no segundo lote, quando foram liberados R$ 1,483 bilhão.

 

Segundo a Receita Federal, serão atendidos neste sexto lote 2,125 milhões de contribuintes. A consulta poderá ser feita a partir das 9h de segunda-feira no site da Receita ou por meio do Receitafone, no número 146. As restituições serão corrigidas em 5,39% (Selic de maio a novembro de 2009).

 

No mesmo dia, a Receita estará divulgando um lote residual de 2008 cujas restituições totalizam R$ 32,203 milhões e terão correção de 17,46% (Selic de maio de 2008 a novembro de 2009). Foram contemplados 12.525 contribuintes.

 

O dinheiro dos dois lotes será depositado no dia 16 de novembro. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte deve procurar uma das agências do Banco do Brasil ou ligar para o 'BB responde' 4004-0001 (capitais) ou 0800-729-0001 (demais localidades), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança em seu nome, em qualquer banco.

 

Quem ainda não tiver sido contemplado este ano, pode consultar o extrato de processamento da declaração no site da Receita. O último lote de restituição será divulgado em dezembro. Depois do desgaste político com a notícia de que o Ministério da Fazenda estaria reforçando o caixa com o dinheiro da restituição de IR, o ministro Guido Mantega prometeu liberar um megalote em dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.