Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Receita: meta de arrecadação este ano está garantida

Apesar da queda em novembro, o secretário-adjunto da Receita Federal Otacílio Cartaxo assegurou hoje que a meta para a arrecadação este ano está garantida. Segundo dados da Receita, a queda real (descontada a inflação) de 1,85% da arrecadação no mês passado em relação a igual período de 2007 e de 16,74% na comparação com outubro deste ano foi a primeira registrada desde novembro de 2004. Essa série não leva em consideração as receitas previdenciárias. Naquele período, a arrecadação das contribuições previdenciárias era de responsabilidade do Ministério da Previdência. Somente em 2007, com a fusão da Receita Federal e da Secretaria de Receita Previdenciária do Ministério da Previdência, é que a arrecadação foi unificada. Cartaxo previu um crescimento entre 8% e 9% da arrecadação federal em 2008. Segundo ele, a arrecadação deve fechar o ano entre R$ 630 bilhões e R$ 640 bilhões. Ele reconheceu que a queda da arrecadação no mês passado foi mais forte do que o esperado em decorrência do impacto da crise financeira internacional na lucratividade das empresas. Cartaxo destacou, no entanto, que fatores atípicos ocorridos em novembro de 2007 também influenciaram a queda da arrecadação em novembro de 2008. Entre esses fatores, ele citou a abertura de capital da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) que repercutiu positivamente na arrecadação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) de instituições financeiras, e do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) incidente sobre ganhos de capital em operações de Bolsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.