Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Receita não fala sobre mudar IR; prazo de entrega é mantido

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, não quis adiantar informações sobre possíveis alterações que o governo esteja estudando no Imposto de Renda. Hoje, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que terá "notícias boas" para dar aos sobre as reivindicações de correção da tabela de deduções até esta sexta-feira. "Não é possível antecipar nada neste momento", disse. O secretário garantiu apenas que não irá prorrogar o prazo de entrega das declarações, que se encerra nesta sexta-feira. A tabela de deduções do Imposto de Renda foi corrigida pela última vez em 2002, quando as deduções possíveis foram reajustadas em 17,5%. Rachid não informou se a Receita estuda uma nova correção da tabela ou se avalia outro tipo de alteração no sistema do imposto de renda, como por exemplo, mudanças na estrutura de alíquotas do tributo. "A Receita sempre está estudando ajustes neste e em outros tributos", disseSegundo Rachid, até o início da tarde desta segunda-feira a Receita havia contabilizado a entrega de 11,3 milhões de declarações. A expectativa do governo é a de receber 18 milhões. Segundo o secretário, o ritmo de entrega tem sido de 68 mil documentos por hora. "Estamos acima do volume recebido em igual período do ano passado, cerca de dois milhões de declarações a mais", disse. A Receita receberá as declarações enviadas pela Internet até as 20 horas da sexta-feira.

Agencia Estado,

26 de abril de 2004 | 17h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.