Receita não trabalha com postergação de IPI, diz coordenador

Lettieri afirmou que redução não compensou, com aumento das vendas, na arrecadação de outros impostos

Renata Veríssimo e Isabel Sobral, da Agência Estado,

16 de junho de 2009 | 17h47

O coordenador de Estudos, Previsão e Análise da Receita Federal, Marcelo Lettieri, disse nesta terça-feira, 16, que a Receita Federal não trabalha com a postergação dos prazos de desoneração de IPI para alguns setores. Mas admitiu que a decisão é do ministro da Fazenda, Guido Mantega.

 

"A gente não está trabalhando mais com a ampliação de prazo de desonerações decorrentes da crise. Os setores, que tiveram desoneração, tiveram recuperação razoável. O setor automobilístico, por exemplo, em março atingiu o mesmo nível de março de 2008, que também foi o maior nível de venda do setor. Nós achamos que as desonerações já tiveram seu papel", afirmou.

 

Ele disse que as reduções de IPI foram eficientes do ponto de vista da economia, mas a repercussão nos demais tributos, em função do aumento das vendas, não compensou as perdas com a desoneração. "A queda na arrecadação é controlada, reflete uma crise nunca vista na história do mundo, e o governo está tentando segurar a atividade econômica e o emprego. O governo aceita pagar a conta com arrecadação", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
IPIimpostosreceita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.