Receita notificará 22 mil contribuintes com irregularidades

Entre os contribuintes, estão pessoas físicas e jurídicas; ação fará parte do segundo programa da Enaf 2008

Da Redação,

05 de junho de 2008 | 19h21

A Receita Federal vai intimar a partir de segunda-feira, 9, cerca de 22 mil contribuintes, entre pessoas físicas e empresas, para prestar esclarecimentos sobre movimentações financeiras incompatíveis com a renda, informou a assessoria de imprensa do órgão. A ação fará parte do segundo programa da Estratégia Nacional de Fiscalização (Enaf) 2008, cujas novas ações serão divulgadas nesta sexta à tarde, em entrevista coletiva do secretário-adjunto da Receita, Paulo Ricardo de Souza.   No primeiro programa da Enaf, lançado em março, a Receita Federal focou suas ações em cerca de 30 mil contribuintes pessoas físicas com indícios de omissão de rendimentos nas declarações de imposto de renda dos últimos anos. Também entraram na mira da Receita, nesse primeiro programa, cerca de sete mil pessoas físicas que não entregaram declaração de imposto de renda, mas tiveram elevada movimentação financeira ou receberam rendimentos de aluguel, declarados na Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (Dimob).   Também na segunda-feira, a Receita libera, a partir das 8 horas da manhã, a consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2008 (ano-base 2007). A consulta pode ser feita no site do órgão (www.receita.fazenda.gov.br) ou pelo telefone 146, informando apenas o número do CPF.   De acordo com a Receita, serão liberadas 1,3 milhão de restituições, sendo a maioria (77,1%) de pessoas com 60 anos ou mais. Contribuintes que entregaram a declaração de ajuste anual nos primeiros dias também estão nesse lote.   As restituições estarão disponíveis para os contribuintes no dia 16 de junho, e o montante a restituir será acrescido de 1,88%, correspondente à variação da taxa Selic de maio, mais 1% referente ao mês de junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Receita FederalImpostos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.