finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Receita paga nesta 2ª maior lote de restituição do IR da história

Megalote abrange 2,1 mi de contribuintes e um total de R$ 1,9 bi; valor ficará disponível no banco por 1 ano

estadao.com.br ,

16 de novembro de 2009 | 08h19

A Receita Federal depositará nesta segunda-feira, 16, um total de R$ 1,968 bilhão a 2,125 milhões de contribuintes que tiveram a restituição liberada no sexto e penúltimo lote do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) - o maior da história. Neste ano, a maior devolução tinha ocorrido no segundo lote, em julho, quando foram liberados R$ 1,48 bilhão.

 

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte deverá se dirigir ou ligar para uma das agências do Banco do Brasil para agendar o crédito em conta corrente ou poupança em seu nome, em qualquer banco. A restituição ficará disponível no banco por um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la mediante formulário eletrônico (pedido de pagamento de restituição), disponível na página da Receita na internet.

 

Para saber se teve a restituição liberada nesse lote, o contribuinte poderá acessar a página da Receita ou ligar para o Receitafone 146, informando o número do CPF. As restituições foram corrigidas em 5,39%, correspondentes à taxa Selic do período de maio a novembro de 2009.

 

Um novo megalote também deve ser lançado em dezembro, como já anunciou o próprio ministro da Fazenda, Guido Mantega. A liberação das restituições foi uma ordem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preocupado com a repercussão política da declaração de Mantega de que parte das restituições poderia ficar para 2010.

 

(com Renata Veríssimo, de O Estado de S. Paulo)

Tudo o que sabemos sobre:
IRrestituiçãoReceita Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.