Receita tem recorde de arrecadação para um mês de abril

A Receita Federal arrecadou no mês de abril R$ 31,951 bilhões em impostos e contribuições federais. O valor é o maior da história para meses de abril. Segundo dados divulgados pela Receita, a arrecadação apresentou um crescimento real (com correção da inflação pelo IPCA) de 8,43% sobre abril do ano passado e de 13,17% sobre março deste ano. Nos quatro primeiros meses do ano, a Receita acumula uma arrecadação de R$ 117,050 bilhões. A arrecadação acumulada no ano registra crescimento real de R$ 6,01%. As receitas administradas pela Receita Federal somaram em abril R$ 29,532 bilhões e as demais receitas (taxas e contribuições controladas por outros órgãos) somaram R$ 2,419 bilhões. O desempenho da arrecadação de abril foi influenciado pelo pagamento da primeira cota ou cota única do Imposto de Renda da Pessoa Física e também da Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Segundo a Receita, também houve uma arrecadação atípica relativa a ganhos de capital na alienação de bens e direitos e ganhos líquidos nas operações em Bolsa.Motivos para o recordeO pagamento de R$ 1,377 bilhão da primeira cota ou cota única do IRPF referente à declaração de ajuste desse ano contribuiu para o aumento da arrecadação de abril da Receita Federal. Esse é um efeito sazonal que acontece todos os anos em abril, quando termina o prazo de envio da declaração do IRPF. Em abril do ano passado, o pagamento da primeira cota ou cota única do IRPF rendeu R$ 1,159 bilhão em valores correntes da época.Também ajudou na arrecadação de abril o pagamento da primeira cota ou cota única do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido referente à apuração trimestral encerrada em março. O pagamento de royalties relativos à exploração de petróleo, que é feito trimestralmente, foi outro fator que ajudou no aumento da arrecadação de abril.O secretário-adjunto da Receita Federal, Ricardo Pinheiro, destacou também o aumento em abril de 22,45% da arrecadação do IPI cobrado nas vendas dos automóveis. Segundo ele, esse crescimento refletiu o aumento de 19,5% no volume de vendas do mercado interno em relação a abril de 2004.O aumento de 12,22% no mesmo período da arrecadação da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) paga pelas empresas (exceto instituições financeiras) também ajudou no bom desempenho da arrecadação. Mas o secretário destacou, que passados quase um ano do início da cobrança da Cofins sobre todos os produtos e serviços importados, "o ritmo de crescimento da arrecadação da contribuição aos poucos tem sido decrescente mês a mês". "Isso já era esperado", disse o secretário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.