Recessão dá as caras e índice tem maior queda em 10 anos

A Bolsa de Valores de São Paulo refletiu o aprofundamento dos temores de recessão global que abateram Wall Street e teve nesta quarta-feira a maior queda percentual diária em uma década. De acordo com dados preliminares, o Ibovespa desabou 13,16 por cento, para 36.096 pontos. Foi a maior desvalorização desde 10 de setembro de 1998, quando o índice derreteu 15,8 por cento. O giro financeiro da sessão, calibrado pelo vencimento de contratos de índice futuro, foi de 7,76 bilhões de reais. Depois de duas sessões consecutivas em alta, na esteira do otimismo com a recapitalização de bancos na Europa e nos Estados Unidos, a bolsa paulista voltou a acusar o pessimismo dos investidores com um cenário de queda nos lucros de empresas. Em meio à disputa envolvendo os contratos de opções de índice, as ações que têm maior peso na composição do Ibovespa estiveram entre as maiores quedas. Vale desabou 16,5 por cento, a 23,13 reais; enquanto Petrobras mergulhou 15,3 por cento, a 23,11 reais. (Reportagem de Aluísio Alves)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.