Recessão nos EUA terminou em novembro de 2001, diz instituto

O período de recessão da economia norte-americana, iniciado em março de 2001, encerrou-se oficialmente em novembro do mesmo ano, informou o National Bureau of Economic Research (NBER), grupo responsável pela avaliação dos ciclos econômicos dos Estados Unidos. De acordo com o NBER, "a recessão durou oito meses, inferior à média de duração das recessão registradas após a Segunda Guerra Mundial". A demora para a declaração oficial do fim da recessão é consequência dos critérios utilizados pelo NBER para avaliação do ciclo, que diferem da maior parte dos analistas, que consideram como recessão dois meses consecutivos de contração do PIB. O grupo de economistas do NBER observa as mudanças nos níveis de desemprego, de ganho real, na produção industrial e vendas no varejo e atacado, normalmente visíveis no PIB real. "O comitê esperou para concretizar a determinação...até que estivesse seguro de que qualquer retração futura na economia pudesse ser considerada um novo período de recessão e não uma continuação da recessão iniciada em março de 2001", disse o NBER em nota distribuída hoje. Portanto, qualquer retração na atividade econômica nos EUA pode representar uma nova recessão. O National Bureau of Economic Research destacou que o fato de o comitê declarar que o mais recente período de recessão dos EUA foi concluído em novembro de 2001, não indica que o grupo esteja informando que a economia norte-americana entrou em processo de forte crescimento. "Ao determinar que a recessão terminou em novembro de 2001, o comitê não concluiu que as condições econômicas tenham sido favoráveis a partir daquele mês ou que a economia tenha retornado a operar em sua capacidade normal", diz o grupo. "O comitê determinou apenas que a recessão foi concluída e que uma recuperação iniciou-se naquele mês", acrescentou o NBER. O grupo observou que um de seus principais barômetros, o desemprego, permanece problemático, embora o PIB real "tenha subido substancialmente desde novembro de 2001". Na verdade, desde o fim da recessão, o desemprego subiu de 5,6% para 6,4% - em junho de 2003. "O NBER define expansões e recessões econômicas de acordo com elevação ou queda na atividade econômica agregada" e isto é o que leva a determinação oficial de um ciclo, diz o NBER. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

17 Julho 2003 | 15h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.