Reconstrução do Japão pós-desastre custará mais de € 147 bilhões

Cifra foi calculada nas reuniões mantidas entre os vários ministérios e nove províncias afetadas pelo desastre, e está dentro das estimativas feitas pelo Executivo japonês no final de março

Agência Estado,

24 de junho de 2011 | 08h03

A reconstrução de infraestruturas, residências e outras instalações destruídas pelo terremoto e tsunami de 11 de março, na costa nordeste japonesa, custará em torno de 16,9 trilhões de ienes (cerca de € 147,2 bilhões), informou nesta sexta-feira, 24, o governo do Japão.

A cifra foi calculada nas reuniões mantidas entre os vários ministérios e nove províncias afetadas pelo desastre, e está dentro das estimativas feitas pelo Executivo japonês no final de março. Desses € 147,2 bilhões, calcula-se que perto de € 90,6 bilhões sirvam para reconstruir habitações e instalações corporativas, e cerca de € 19 bilhões serão aplicados para reconstruir infraestruturas básicas, como estradas e portos. Essas projeções quase duplicaram os € 83,6 bilhões aplicados para reparar os danos causados pelo terremoto de 1995, em Kobe, região central do país. Porém, o cálculo não inclui os prejuízos provocados pela crise nuclear da central de Fukushima, que, se incorporados, elevarão substancialmente esse orçamento.

Em maio, o governo já havia aprovado um primeiro orçamento extra, de € 36,3 bilhões, e espera ratificar rapidamente este segundo, após acertar o prolongamento das sessões parlamentares até 31 de agosto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoterremotoconstruçãotsunami

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.