Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Recorde da Vale inclui cobre, bauxita, alumina e cobalto

Além do minério de ferro, pelotas e níquel, a Vale anunciou hoje recorde de produção em cobre, bauxita, alumínio e cobalto em 2007. A companhia informa que a produção de cobre atingiu a marca histórica de 284,2 mil toneladas no ano passado, o que representa um aumento de 6,6% em relação ao ano anterior.Já a produção de bauxita alcançou o recorde de 9,1 milhões de toneladas, um incremento de 28,4% sobre o recorde anterior de 7,1 milhões de toneladas, obtido em 2006. A nova mina de bauxita de Paragominas, no Estado do Pará, que começou a operar em abril de 2007, produziu 1,9 milhão de toneladas em 2007. A exploração de Paragominas, que deverá se constituir numa das maiores operações de bauxita do mundo, é considerada pela Vale como um marco estratégico na cadeia produtiva do alumínio.AluminaSegundo a Vale, a mina de Paragominas e o crescimento da produção de bauxita em Trombetas viabilizaram a produção pela refinaria de Barcarena de 4,3 milhões de toneladas de alumina em 2007, 8% acima do ano anterior. O resultado representa um novo recorde de produção de alumina pela companhia.CobaltoEm 2007, a produção de cobalto atingiu recorde de 2,5 mil toneladas métricas, o que corresponde a um crescimento de 27,6% em relação ao ano anterior. O bom resultado pode ser explicado pela Voisey''s Bay (mina de Ovoid). O preço do cobalto tem batido sucessivos recordes, o que resulta da combinação de restrições na oferta global diante de forte crescimento da demanda, determinado pelo consumo na fabricação de baterias, inclusive as utilizadas em veículos híbridos elétricos, e de superligas usadas na indústria aeroespacial.Com isso, a produção recorde registrada está permitindo à Vale se beneficiar mais intensamente do ciclo de alta de preços desse metal.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

15 de fevereiro de 2008 | 13h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.