coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Recuo da Anadarko expõe vulnerabilidade na bolsa

Uma queda brutal fez com que as ações da Anadarko Petroleum valessem apenas US$ 0,01 no último segundo de negócios do pregão da Nyse na última sexta-feira, 17, expõe uma vulnerabilidade das regras adotadas no último mes justamente para evitar movimentos drásticos.

Agencia Estado

19 de maio de 2013 | 12h20

Os papéis da Anadarko caíram mais de US$ 90,00 por ação para US$ 0,01 numa fração de segundos e então se recuperaram, retomando os patamares anteriores e fechando em alta de 2,5%, a US$ 90,03. A Nyse Euronext cancelou todos os negócios feitos abaixo de US$ 87,56, realizados de 15h59 (horário local) a 16 horas, segundo alerta enviado aos operadores às 16h42.

No mês passado, as bolsas lançaram regras para controlar as mudanças bruscas das cotações. O sistema chamado de limite para cima/limite para baixo foi criado Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos, após o "flash crash" de 6 de maio de 2010 ter feito o Dow Jones cair perto de 1.000 pontos em alguns minutos.

Mas a nova regra não foi aplicada na sexta-feira, 17, pois o programa piloto de um ano está sendo implementado em fases e, até o dia 1º de agosto, não se aplicará a movimentos das bolsas que ocorram nos últimos 30 minutos do pregão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
anadarkoqueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.