Recuperação da zona do euro é desigual, juros continuarão baixos, diz Draghi

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse nesta quinta-feira que uma recuperação econômica desigual na zona do euro e a perspectiva de inflação para o bloco significam que as taxas de juros permanecerão baixas por um período prolongado de tempo.

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 10h20

"As principais taxas de juros do BCE permanecerão no nível atual por um período prolongado de tempo devido à perspectiva atual para a inflação", disse Draghi em coletiva de imprensa depois que o banco central manteve suas taxas de juros em mínimas históricas.

Continuam existindo riscos à perspectiva econômica para a zona do euro, particularmente devido a fatores geopolíticos mais intensos e acontecimentos em economias emergentes, disse ele.

"Além disso, o Conselho (do BCE) foi unânime em seu compromisso de também usar instrumentos não convencionais dentro de seu mandato caso se tornem necessários para lidar ainda mais com os riscos de um período muito prolongado de inflação baixa".

O BCE informou nesta quinta-feira que o Conselho decidiu manter sua principal taxa de juros na mínima recorde de 0,15 por cento, como era esperado.

(Por John Stonestreet)

Tudo o que sabemos sobre:
MACRODRAGHIRECUPERACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.