Recuperação depende da ampliação do crédito, diz Bernanke

Presidente do BC norte-americano anuncia extensão de programas federais de crédito para o consumo

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

25 de setembro de 2009 | 10h51

O presidente do Fed (o banco central norte-americano), Ben Bernanke, disse nesta sexta-feira, 25, que um amplo programa de crédito para o consumo ainda é necessário para a economia intensificar sua recuperação.

 

Bernanke citou o programa do Fed para reativar o crédito ao consumidor e os mercados imobiliários comerciais como uma das três áreas onde o banco central está se concentrando para atingir um amplo número de tomadores de empréstimos.

 

Em discurso na Conferência Legislativa Anual do Congressional Black Caucus Foundation, Bernanke afirmou que três dos quatro novos agentes selecionados para trabalhar com os tomadores de crédito pelo Programa de Crédito a Termo de Títulos Lastreados em Ativos (Talf, na sigla em inglês) são afro-americanos. Eles foram escolhidos em resposta a uma boa sugestão de que "agentes diversificados ajudariam a atrair um número diversificado de tomadores para os recursos do Talf", afirmou.

 

"O Talf foi desenhado desde o início para estar disponível a variados tomadores", disse Bernanke. O programa deveria expirar no final deste ano, mas o Fed e o Tesouro recentemente anunciaram sua extensão até 31 de março de 2010 e ampliando o leque de colaterais aceitos. Para ativos lastreados em hipotecas comerciais recentemente emitidos, o programa foi estendido até 30 de junho de 2010. As informações são da Dow Jones.

 

(Com agência AP)

Tudo o que sabemos sobre:
consumocréditoEUABen Bernanke

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.