Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Recurso para habitação pode somar R$ 6 bi em 2005, prevê Abecip

Os desembolsos efetuados pelos agentes que operam no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) para o financiamento imobiliário podem chegar a R$ 6 bilhões no próximo ano, de acordo com o diretor-geral da Associação Brasileira das Entidades de Crédito e Poupança (Abecip), Oswaldo Fonseca.Segundo ele, esse volume poderá ser alcançado caso o governo federal aceite as propostas de construtores e instituições financeiras de extensão do prazo de financiamento imobiliário para 20 anos; redução dos juros, de 12% para 10% ao ano, ao menos nas 36 primeiras prestações; e ampliação para 80% do limite do valor financiado do imóvel.Mantidas as regras atuais, o volume de recursos da caderneta de poupança destinado ao crédito habitacional ficará em R$ 3,7 bilhões no próximo ano. "Essa é nossa projeção mais conservadora", afirmou Fonseca durante apresentação do balanço do mercado imobiliário pelo Secovi-SP.De acordo com o diretor-geral da Abecip, em 2004 cerca de 50 mil imóveis residenciais serão adquiridos com recursos da poupança. Para o próximo ano, a expectativa é de que esse número fique entre 55 mil e 60 mil, se mantidas as regras atuais. Caso o governo as altere, o número de unidades financiadas pelo SBPE, pode chegar a 100 mil. "As negociações estão em ritmo acelerado e até o final do ano devemos ter alguma novidade", disse Fonseca.Para os próximos seis anos, acrescentou ele, a expectativa da entidade é de crescimento de 30% ao ano no volume de desembolsos para o financiamento imobiliário se consideras as regras atuais.

Agencia Estado,

14 de dezembro de 2004 | 14h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.