finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Recursos de seguro social e Medicare dos EUA se esgotarão antes do previsto

‘Será cada vez mais difícil evitar os efeitos adversos sobre os atuais beneficiários se mudanças na legislação forem postergadas por mais tempo’, advertiram administradores dos fundos

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

23 de abril de 2012 | 15h49

WASHINGTON - A situação fiscal dos fundos de Seguro Social e do Medicare - os dois principais componentes dos serviços sociais oferecidos pelo governo federal norte-americano - continuou a se deteriorar no ano passado e administradores do governo advertiram que os recursos do Seguro Social se esgotarão três anos antes do que era anteriormente previsto.

Os administradores dos dois programas governamentais informaram em relatório anual que as projeções de déficit de longo prazo do Seguro Social e do Medicare pioraram em 2011, o que deve levar os formuladores de política norte-americanos a buscarem uma solução mais rápida para impedir que idosos, famílias de baixa renda e outros grupos que dependem desses programas sejam afetados.

"Os parlamentares devem ficar cientes de que será cada vez mais difícil evitar os efeitos adversos sobre os atuais beneficiários, as pessoas próximas da aposentadoria e as famílias de baixa renda (...) se mudanças na legislação forem postergadas por mais tempo", advertiram os administradores públicos desses fundos, Charles Blahous III e Rosbert Reischauer, em mensagem divulgada junto com o relatório.

Em declarações preparadas sobre o tema, o secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, disse que o relatório mostra que o Seguro Social e o Medicare serão capazes de honrar seus compromissos "nos próximos anos", mas avisou aos republicanos que a Casa Branca não vai aceitar mudanças que resultem em alterações no funcionamento dos programas sociais do governo federal.

"Nós não vamos apoiar propostas que semeiem a destruição desses programas em nome de reformas, ou que aumentem o custo dos serviços de saúde para os idosos para financiar isenções fiscais aos norte-americanos mais afortunados", declarou Geithner.

De acordo com o documento divulgado hoje, os recursos totais do Seguro Social se extinguirão em 2033, três anos mais cedo que o projetado em 2011. Já os recursos de aposentadoria por invalidez terminarão em 2016, dois anos antes do previsto anteriormente, caso nada seja feito logo.

Em relação ao Medicare, os administradores observaram que, na ausência de uma reforma mais ampla, seria preciso elevar em 47% o imposto sobre folha de pagamento, atualmente em 2,9%, ou reduzir os gastos com os serviços de saúde em 26% para impedir um futuro colapso do sistema. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Medicareseguro socialeua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.