Recursos do BNDES para etanol aumentaram 90% em 2006

Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para projetos de etanol aumentaram em quase 90% ao ano em 2005 e 2006. As liberações de recursos passaram de R$ 580 milhões em 2004 para R$ 1,089 bilhão em 2005, alcançando R$ 2,018 bilhões no ano passado. Para este ano, a previsão é um aumento de 25%, para cerca de R$ 2,5 bilhões."O Brasil tem tudo para estar na liderança do mercado de etanol e queremos trabalhar para que faça isso com o aproveitamento pleno das empresas do País", disse à Agência Estado o presidente do BNDES, Demian Fiocca.A instituição financeira tem em carteira 62 operações no setor, referentes a R$ 7,2 bilhões em apoio a investimentos que totalizam R$ 12,2 bilhões. Os valores englobam desde as operações que já tiveram o pedido de financiamento formalizado à instituição, mas que ainda não entraram em análise, até as que já foram contratadas.Do que já foi desembolsado até 2006, a maior parte foi para projetos de usinas de álcool. Para isso, foram liberados R$ 331 milhões em 2004, R$ 608 milhões em 2005 e R$ 1,362 bilhão em 2006. A parte de plantio de cana-de-açúcar recebeu R$ 182 milhões em 2004, R$ 225 milhões em 2005 e daí saltando para R$ 392 milhões no ano passado. No caso dos projetos de co-geração de energia a partir do bagaço de cana, houve um grande aumento de 2004 para 2005, quando os desembolsos passaram de R$ 67 milhões para R$ 255 milhões. No ano passado, porém, o crescimento foi de menos de 10%, com o valor ficando em R$ 264 milhões. No ano passado, também, o BNDES fez suas primeiras liberações de recursos para biodiesel, somando R$ 80,9 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.