Rede D'Or compra Hospital São Luiz

Grupo carioca estreia no mercado de São Paulo e consolida a liderança[br]entre os hospitais privados, com faturamento de R$ 2,3 bilhões

Melina Costa, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2010 | 00h00

A rede carioca D"Or, o maior grupo de hospitais particulares do País, fechou ontem a compra do controle acionário do Hospital São Luiz. O valor do negócio não foi divulgado. Com a aquisição, o Grupo D"Or estreia no disputado mercado da cidade de São Paulo e passa a registrar um faturamento de R$ 2,3 bilhões.

Ao todo, a empresa tem agora 3 mil leitos, 20 mil funcionários e 17 hospitais próprios, além de outros 3 em fase de construção. No negócio, a rede carioca contou com a assessoria da área de Investment Bank do banco BTG Pactual e do escritório de advocacia Barbosa, Müssnich & Aragão. Os acionistas controladores do Hospital São Luiz foram assessorados pelo banco de negócios BR Partners e pelo escritório Souza, Cescon Avedissian, Barrieu e Flesch Advogados.

O mercado de saúde no Brasil está passando por um intenso processo de consolidação. Na segunda-feira, o controlador da Amil, Edson Bueno, anunciou a incorporação de sua rede de laboratórios, a Sérgio Franco, pela Dasa, líder nesse setor. Como parte do negócio será feito por troca de ações, Bueno pode se tornar o principal acionista da Dasa.

Em julho, foi a vez da empresa de gestão de fundos especializados na compra de empresas (private equity) Carlyle adquirir por R$ 1,2 bilhão a Qualicorp, que atua com gestão de benefícios no segmento de saúde suplementar no Brasil.

Agora, a Rede D"Or, que tem a participação do banco BTG Pactual, deu mais um passo no sentido da consolidação do setor. Há três semanas, o BTG formalizou a proposta de compra às duas famílias que controlam o Hospital São Luiz.

O banco entrou no Grupo D"Or este ano, quando adquiriu debêntures conversíveis em ações.

Demanda. Na análise do professor de Administração Hospitalar da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, Djair Picchiai, o que acelerou esses movimentos recentes ocorridos no setor da saúde foi o aumento da renda, que está levando as pessoas a se cuidarem mais. "A demanda por leitos hospitalares aumentou e todos os hospitais estão ampliando as suas instalações", diz Picchiai. Além disso, ele observa que há um movimento de verticalização dos planos de saúde, como ocorreu com a Amil, que comprou o Hospital 9 de Julho e já é dona do Hospital Paulistano.

Demanda crescente

DJAIR PICCHIAI

PROFESSOR DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS DE SÃO PAULO

"O aumento da renda do brasileiros está levando as pessoas a se cuidarem mais"

"A demanda por leitos hospitalares também aumentou nos últimos anos e todos os hospitais estão ampliando as suas instalações"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.