Divulgação
Divulgação

Rede Energia sai da recuperação judicial

Em meio à grave crise econômica, grupo Rede foi comprado pela Energisa em 2014

Gabriela Mello, O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2016 | 11h58

A Energisa e a Rede Energia informam que a 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca da Capital de São Paulo decretou, em decisão publicada em 31 de agosto, o encerramento da recuperação judicial da Rede Energia, da Companhia Técnica de Comercialização de Energia, da QMRA Participações, da Denerge Desenvolvimento Energético S.A e da Empresa de Eletricidade Vale do Paranapanema, segundo fato relevante enviado instantes atrás à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Conforme o documento, foram cumpridas todas as obrigações previstas no Plano de Recuperação Judicial homologado anteriormente, dentro do período de dois anos. "A decisão de encerramento - embora ainda esteja sujeita a recurso por parte de credores - representa a conclusão de um dos capítulos finais da reestruturação definitiva das Recuperandas e, consequentemente, suas controladas", esclarece o fato relevante.

A Energisa concluiu a compra do Grupo Rede em 2014, ampliando de cinco para 13 o número de distribuidoras sob seu comando. 

Mais conteúdo sobre:
Energia Energisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.