Rede social teve problemas com segurança

Apesar do sucesso, nem tudo são flores no LinkedIn. A empresa teve problemas em junho, quando enfrentou uma violação do seu banco de dados e o roubo de 6,5 milhões de senhas dos membros. A companhia disse ter resolvido o problema e aumentado a segurança antes de os membros sofrerem prejuízo maior.

O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2013 | 02h07

Para analistas, a maior ameaça ao futuro do LinkedIn é a perspectiva de uma empresa maior, como Facebook ou Google, lançarem um serviço concorrente. Mas, à medida que a empresa cresce, as rivais terão dificuldade para convencer as pessoas a transferirem seus currículos para uma nova plataforma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.