Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Redolarização traria hiperinflação em 24h, diz ministro argentino

O ministro argentino de Produção, Aníbal Fernández, afirmou hoje que a "redolarização dos depósitos que a Corte (Suprema de Justiça) analisa coloca a Argentina entre a espada e a parede" - uma expressão popular com o mesmo sentido da usada no Brasil "entre a cruz e a espada"."Se o Estado tiver que assumir a devolução imediata dos depósitos em dólares, teria que emitir 80 bilhões de pesos e estaríamos em uma hiperinflação em 24 horas", disse Aníbal Fernández.É a segunda ameaça sobre o assunto que o governo faz nesta semana. Declarações no mesmo sentido tinham sido feitas também pelo presidente do Banco Central, Aldo Pignanelli, e o economista-chefe do BC, Alejandro Henke, o que provocou nervosismo no mercado de câmbio, levando o dólar a nova alta.Por volta das 13 horas (14 horas de Brasilia), a moeda estava sendo vendida entre 3,65 e 3,69 pesos nas principais casas de câmbio de Buenos Aires. Desde o dia 28 de outubro, o valor do dólar não superava a casa dos 3,60 pesos. O dólar oficial também subiu e está sendo negociado a 3,55 pesos. Ontem o paralelo fechou em 3,57 e o oficial em 3,48.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.