carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Reduc usará metano do aterro de Gramacho

A Refinaria Duque de Caxias (Reduc) da Petrobras começará a utilizar gás metano gerado no Aterro Sanitário de Gramacho no início de maio. Cerca de 200 mil metros cúbicos por dia abastecerão os fornos da refinaria. O volume corresponde a aproximadamente 70% do consumo diário de gás consumido pelos fornos da unidade. O uso do gás gerado pelo lixo do aterro foi negociado com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de R$ 1 bilhão firmado em 2011 com a Reduc.

MARIANA DURÃO, Agencia Estado

30 de março de 2012 | 13h04

De acordo com o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, o gás natural que será poupado será vendido à CEG. A Petrobras construiu uma linha de 1,5 quilômetro ligando o aterro à refinaria.

Costa também disse que até o fim de abril estarão prontos 30% das obras da primeira refinaria do Comperj e 60% da Refinaria Abreu e Lima (Rnest). Segundo Costa, a Petrobras continua aguardando a apresentação de garantias da venezuelana PDVSA ao BNDES.

A presidente do Inea, Marilene Ramos, garantiu que ainda no primeiro semestre será liberada a licença de instalação (LI) dos dutos que farão o transporte de produtos de petróleo da Reduc para o Comperj.

Está sendo analisada também a licença para a construção de um emissário que desaguará no oceano levando resíduos do Comperj não reutilizados nos efluentes. Recentemente, o empreendimento recebeu as licenças para a construção do Porto de São Gonçalo e a estrada de equipamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasReducGramacho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.